segunda-feira, 28 de setembro de 2009

LEEEEEAVE STRAIGHTS ALOOOOOOOONE

A Bá me introduziu em uma corrente de vídeos toscos (a partir desse http://www.youtube.com/watch?v=OONXkj2xjbs&feature=fvw - de verdade, é nojento) e eu fui parar neste vídeo:




Depois de assistir esse vídeo, com muito escárnio no coração, eu penso que Chris Cocker deveria ter parado no clássico LEAVE BRITNEY ALOOOOONE (you tube it, bitch). Essa sequência de vídeos sem propósito só fez dele(a) mais insano ainda (é feio dizer idiota - imparcialidade pra vida).
Gay é um adjetivo e não é pejorativo. Chris Cocker fez dezenas de vídeos de ódio heterossexual. Não acho que ele tenha problemas, mas ele simplesmente não sabe se maquiar (mas a cor do cabelo dele é bonita). Dizer que um CD é hetero não vai ofender ninguém. Dizer que um CD É GAY NÃO VAI OFENDER NINGUÉM. Porque quando você diz que uma coisa é gay você pensa na purpurina e libertinagem da coisa e não na via sexual que a coisa seguiu. É tipo, simples.

Eu super defenderia Chris pelo vídeo de amor a Britney (sooooooo 07's) mas eu sei que tudo que nós temos em comum é a capacidade de defender Brit e de não saber separar o cabelo. Ele é simplesmente irritante com esse trejeitos homossexuais super estimados.
Homossexuais não são lindos porque são homossexuais, eles são lindos porque são pessoas como as outras, só que mais sensíveis e adoráveis.

Entendo o vídeo e as razões dele. Eu falo por mim, mas ele ele ele ele é simplesmente desprezível.
TCHAU.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

PARABÉNS


17 de setembro de 2005 eu conheci Bárbara Rosa. Irritante, chata, zoava todo mundo: eu odiava ela (NOOOOOOOOOOT). 17 de setembro de 2005: um show do Blink 182 que nunca aconteceu. E nesse dia tristes pros fãs desses obesos (menos Travis, claro) eu decidi ceder e rir da Bárbara e amá-la pra sempre. Eu descobri que ela é a melhor coisa oriental que pisou na Terra e no meu coração. E eu acho que só continuo a AMAR Blink 182 por isso: é nostalgia pura de um tempo lindo.
Desculpa, mas agora ela não é mais minha amiga virtual: a gente já se viu mais de três vezes (CAMINHÃO DA BRIIIIIINKS). Às vezes eu acho que só ela me entende no mundo e eu fico satisfeita por isso. Agora a gente se vê umas quatro vezes por ano e isso é mágico. Hoje ela é minha melhor amiga e já parece uma eternidade, e não cinco anos. Te amo cat.