terça-feira, 25 de março de 2008

Por isso que eu digo:

(clica q fica grandao,hehe)


"Vi,Vivi,Viviviviviviviviviviviviviiiiiiiiiu?"

segunda-feira, 24 de março de 2008

Lição de (falta de) Moral.




Depois de um fiasco mais completo impossível que foi esse feriado eu comecei a achar que ficar em casa deitada na cama no famoso programa de gordinha tensa ouvindo Jonas Brothers é uma opção verdadeiramente boa para a moral.Recebi,na semana passada,uma proposta indecente dos guris da minha sala pra passar o final de semana fritando na balinha na cidade deles,mal sabia eu que alguns dias a frente estaria eu sentada numa mesa com 5 garrafas de destilados de marcas renomadas matando todas com Moniquinho e Txi.E pior ainda foram as horas seguintes de puro vexame,por isso eu digo crianças,bebam cerveja.Agora tente imaginar - sem sair correndo pelado - uma japonesa mais loca que o Denzel Washington dançando loucamente e bolinando anões.
Ainda que no dia seguinte eu tenha uma lista relativamente grande de pessoas que eu nunca vi na vida falando: AE BÁ,ADD AI KK.
Como ja dizia meu sábio amigo Tavis: Bá,a pior ressaca é a ressaca moral. E RATIFICO.
EMBORA eu tenha sofrido mais que cachorra em parto com toda essa história que me rendeu até agora - no primeiro dia pra me redimir - uns insultos,umas rejeições,uns mil bolsos cheios de vergonha,chacota a valer e algumas amizades,recebi uma das melhores notícias desde o começo do ano.

ADIVINHA QUEM VEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEM?




sábado, 22 de março de 2008

Queimada na rodinha.

Eis que nessa sexta-feira agradabilíssima - que aliás ovulay litros (literalmente) - depois de discutir sobre cacetinhos em pugs,passeios na faxa no buguinho,imaginando como seria meu primogenito Alex (lindo) o de sempre,eu começo com meus surtos psicóticos bolinatórios de machos mentalmente, olhando e analisando artisticamente os Jonas Brothers,vide figura abaixo,Jéssica Donna Louise Berger começa:
Jéssica:
nossa
eu infileirava
NÃO SATISFEITA EM TIRAR TODA A ORGANIZAÇÃO DOS FATOS COM SUA PROMISCUIDADE ELA LANÇA:
jéssica diz:
ne y o
jéssica diz:
N E Y O
jéssica diz:
vo fazer
jéssica diz:
uma tatuagem
jéssica diz:
em volta da minha barriga
jéssica diz:
N E Y O
jéssica diz:
ai a
jéssica diz:
pessoa
jéssica diz:
fica
jéssica diz:
rodando
jéssica diz:
tentando
jéssica diz:
terminar a palavra
jéssica diz:
MAS ELA N UNCA
jéssica diz:
ACABA
jéssica diz:
HAHAHAHAHAHA
jéssica diz:
PQ É UM CIRCULO
jéssica diz:
HAHAHAHAHAHAHAH
jéssica diz:
NE Y O
jéssica diz:
NEY O
jéssica diz:
N E Y O


COMO ASSIM,MANO?

quinta-feira, 20 de março de 2008

Cap. Nascimento

Ela tá a semana inteira divagando entre o Waguinho, o Olavo e o Cap. Nascimento - mas ela prefere o Capitão porque ele é cruel (fica a dica garotada).

quarta-feira, 19 de março de 2008

muita informação

Fazia tempo que eu não pegava meu computador, sentava no sofá (no meu canto cativo, com direito a encosto nos pés) e simplesmente fazia nada. Olhei o Orkut, olhei variedades, li, mandei um recadinho pro Zeca Camargo e abri o MSN. Não falei com ninguém, só queria saber que estava ali. Ninguém falou comigo – acredito que não queriam saber se eu estava ali.
Depois de um aniversario desastroso – pra não dizer deprimente, claro que excluindo as felicitações da Bá e do Otávio, que eu juro que chorei de emoção, vocês me tocaram xus – afinal, segunda feira e completar dezoito anos definitivamente não combinam, um final de semana dedicado a Gutenberg, incluindo a cancelar uma festa, cancelar um churrasco (pra mim) e ainda não poder ir ao show do Strike (é Strike), era tudo que eu queria: NADA.
Meu dia hoje foi maçante, normal, mas maçante. Eu adoro Porto Alegre, é uma cidade muito espirituosa, muito cultural e chego a dizer que é linda, mas coitada, fede! Ainda mais com essa celebração de sexta feira Santa, que todo mundo como peixe desvairadamente uma vez no ano, por que a ‘religião dos feriados’ (se é que me entendem he) manda. Em todo caso, eu adoro peixe, mas o ponto é que Porto Alegre fica extremamente fedida. Coitada, já fede sem precedentes – deve ter algum cheiro “natural” – ai, os tiozões vendem peixe no sol! Por favor, se eu tivesse o dom de descrever cheiros, juro que tentaria.
Sair da universidade, pegar o circular, ir até o metro, 50 minutos remexendo lá dentro, passar pelo Mercado Público de Porto Alegre, passar pelos 567 quilos de peixes mortos, fazer carteira de identidade – incluindo ser extremamente mal atendida por uma funcionária publica, tirar a foto 3x4 mais horrível que você do avesso (eles não deixam você usar sua própria 3x4, eu tinha uma tão txuki txuki que eu queria usar, juro, ate mostraria minha carteira de identidade pra alguém se fosse a fotinho txuki que eu tenho) -, sair suando feito um leitão rosado sob um sol de 40 graus (isso no termômetro, sensação térmica eu nem comento), passar pela Rua dos Andradas (minha preferida) almoçar no mc donalds, suar mais um pouco, passar no sanitário imundo (era minha única opção), pegar um táxi, ir pro médico e fazer uma revisão de dois minutos. DOIS MINUTOS, passei minha tarde na capital pra consultar por DOIS minutos no médico. Tudo bem que eu sou suspeita pra falar disso, eu adoro médicos e seus consultórios (não pensem bobagens), queria ate ter ficado mais, pegar aquele ar condicionado por mais tempo, pra só depois de meia hora sair suando por ai, mas não, foram dois minutos e ele me manda voltar em julho pra mais dois minutos de consulta. Acredito que depois eu não precise voltar mais a não ser que eu queira outra intervenção cirúrgica. Não não, no momento não, agradeço tio Julio.
Ontem –adoro contar fatos sem seguir uma ordem direta (assim como adoro travessões) – assisti à palestra de Comunicação, que seria aula inaugural do curso (um mês depois do inicio do mesmo, quem liga?!) com o queridíssimo e simpaticíssimo Zeca Camargo. Derreti na cadeira, realmente – fugindo de qualquer profissionalismo – ele É uma delícia, não resisto. De qualquer forma meu pai tem a idade dele e não tenho nenhuma intenção ou amor platônico por ele do tipo quero-ele-na-minha-cama, só o acho bonito e tem uma personalidade a qual eu procuro num rapazote de 20 anos (ou não). No fim, Zequinha é uma graça, fala até dizer chega (se o disser), assim como tem uma paixão pelo que faz que eu me surpreendi. Os veteranos odiaram, acredito que porque ele não falou mal da profissão como fazem os 74840 autores de livros sobre jornalismo que eu tenho lido no ultimo mês – o que não vem ao caso.

Agora tenho um feriado de quatro dias, sem previsões empolgantes, a não ser a vontade de ir ao Show do Alexandre Móica (graçinha, guitarrista dos Acústicos e Valvulados, procurem beeshas) e por favor, comida Mexicana.
No mais, tudo sereno (até demais).
No mais, sem respostas, na verdade eu ainda não entendi a exclusão do contato social nas últimas semanas - talvez sem data prévia de volta. Até que gostaria de saber, se possível.

segunda-feira, 17 de março de 2008

SWEET 18!

SURPRESA!



Se eu pudesse nessa segunda-feira estonteante,decretaria o Feriado Nacional dos Burritos e Nachos com extra-cheese e rolaria neles com meus 174 kg de puro tesao gelatinoso acumulado no culote.Eu não ligo muito pra essas datas comemorativas que só te fazem refletir sobre a vida ou extorquir teu pai pra tirar carta logo,mas cabe a mim como toda bf ter a bondade de fazer uma singela homenagem no SEXYQUEENS para meu pudinzinho de maracujá.17 de março,um dia de intensa mudança para aqueles que se definem de signo peixes,sexys (como ja se auto-denominava Mark).Os piscianos,para aqueles que acreditam que o alinhamento dos planetas e elementos naturais podem definir a personalidade,polaridade e qualidade das pessoas são,de acordo com as informações que me foram dadas,românticos incuráveis,filantrópicos ate a carne sempre fazendo o bem sem nada pedir em troca.Pois bem.Eu concordo.Jé,eu queria muita estar ai do seu lado pra dar um abraço forte te encoxando e dizer como você é muito importante pra mim pra gente chorar e fritar no marshmallow com chapeuzinho de aniversario do My Little Pony (acompanhadas pelo Gi,vide montagem,essas tecnologias provenientes do photoshop me emocionam),para o bem do seu corpo e mente pense que cada ano que passa você está mais EXPERIENTE, mais VIVIDA.Pense que em breve os vermes imundos e menores de idade poderão sentir a sua superioridade quando não puderem assistir Tropa de Elite no cinema,e se deliciar com os trejeitinhos faciais excitantes (no sentido catuaba com amendoin da palavra) do Capitão Nascimento,vulguinho Wagner Moura (me liga),sua exacerbação de masculinidade e seu quase que infinito conhecimento sobre armamentos e sobre a população carente carioca.VOLTANDO,


ao assunto,meu Deus,até perdi a linha


Jé,eu quero que você seja feliz de verdade,essa é a única ÚÚÚNICA (PAROXÍTONAMENTE ÚNICA) coisa que você não pode viver sem e isso inclui alguns item a serem citados,eu quero que nos falemos daqui 20,30 anos,sei lá,eu quero continuar fazendo parte da sua vida,porque manter contato com alguem que te completa de uma forma fraternal parece um tanto sensato pelo meu ponto de vista oriental.Muito sucesso,muito dinheiro E MORE IMPORTANTLY MUITO MACCCCCCCCCCCCCCHOO!


Eu sei que eu posso contar contigo pras paradinhas de sucesso,até mesmo quando tivermos uma crise daqui 20 anos durante nosso sucesso avassalador no nosso talk-show que eu vou ter um acesso de raiva porque meu salário foi rebaixado devido ao meu espirito punk de não seguir as dietas impostas pelos nossos empresários,e pelos processos em Camboriú por jogar frangos congelados nas pessoas de idade,mas faremos terapia de casal e posaremos pro Caras especial de verão com nossos amissíssimos Vesgo e Sílvio.Saiba que pode contar comigo pra tudo,ate pra me acordar com mensagens falando que seu cachorro menstruou ou que você quer passar uma tarde de gordinha tensa chorando galões assistindo O Corcunda de Notre Dame.Não importa que eu esteja a 665 (só pra não soar diabólico) dias da sua cidade e que a gente fique 12 anos sem se falar,você vai continuar sendo minha irmã de longe,que sente quando eu estou mal,que sente quando eu preciso de você,é só pegar no telefone pra eu te mandar uma mensagem falando que meu creme de micose se perdeu.Sei que eu posso ser idiota na sua frente e você nunca vai me julgar por qualquer merda que eu tenha feito,ainda que eu tenha feito muita bosta,você nunca fico jogando isso na minha cara e isso é uma coisa que eu admiro muito em você Jé,você sabe diferenciar julgamento de conselho,e eu te agradeço muito por isso,isso te faz especial,única e essencial =).E faço de suas palavras as minhas,quem me mudou pra melhor foi você.

pode para com essa história de pug porque esse cachorro é muito feio


"Your job's a joke, you're broke, your love life's D.O.A.

It's like you're always stuck in second gear

When it hasn't been your day, your week, your month,or even your year, but...

I'LL BE THERE FOR YOU

When the rain starts to pour

I'LL BE THERE FOR YOU

Like I've been there before

I'LL BE THERE FOR YOU

'Cause you're there for me too

No one could ever know me, no one could ever see me

Seems you're the only one who knows what's like to be me

Someone to face the day with, make it through all the mess with

Someone I'll always laugh with

Even at my worst, I'm best with you.Yeah!"



TE AMO SIS "3>~"

18

Agora tenho 18
AEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
Pugs são TÃO lindos! Não são? São sim, com essas carinhas enrrugadinhas e txuki txuki txuki
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Eu quero! Se eu quero um cachorro - que não a Beatriz - esse cachorro é um Pug.
Mas em primeira opção vem um gato Persa - cinza, gordo (obeso, sem dó mesmo), macho e castrado.
Não isso não é uma indireta UEHIEIUEHIUEH
Só to fazendo um comentário como quem não quer nada.
Minha mãe não me deixa ter um gato e se eu aparecer com mais um cachorro em casa ela me manda morar debaixo da ponte, certeza. Mas quem sabe se for um presente ela deixe né mes?
UHIUHEHEUIHE
Tá, tchau.

domingo, 16 de março de 2008

17

Tenho 17 aninhos aindaaaaa


Markito


Eu não acredito!

NÃO acredito, NÃO acredito!

Não deixei um post memorável pro meu ídolo mor, gostoso, lindo, maraviloso, engraçado espirituoso e quaisquer adjetivos que elevem o ego de qualquer um - mais especialmente do Mark. SIIIIIIIIIM MARK HOPPUS.

Quando me entrevistarem no auge da minha carreira "Qual foi seu maior ídolo na adolescência?" eu vou dizer de boca cheia ( de baba hehe) "Mark Hoppus!". Aí, a entrevistadora que provavelmente escutava Babado Novo ou Ivete Sangalo na adolecência (ou quem sabe escutava The Used e My Chemical Romance OU AINDA QUEM SABE Simple Plan... o que foi aquela efervecência emo meldels) vai dizer "Quem (com aquele olhar de tacho da Britney Spears)?"

É, isso aí, Mark Hoppus. Não revoluciou o mundo da música, ninguém que não faz parte daquele 'clã' I heart blink 182 sabe quem ele é, E EU DIGO 'E DAÍ'. Eu gosto dele, é é é é é eu amo o Markito. ÉÉÉÉÉÉ tenho quase 18 anos (YEAH FALTA UM DIA) E DAÍ. Eu olho pro sorriso lindo branco e sensual dele e me derreto. Eu ouvo (hehe) a voz dele e OMG canta mais markito.

Mas ele é meu ídolo. Juro, amo ele. Ele nem sabe que eu existo. É não sabe :( BÃT eu não morro sem ver ele. Tipo, face to face e desmaiar na frente dele e ficar tremilicando e e e e e dizer OMG me da um autógrafo!

É, Markito, Parabéns meu xuxu eterno. Parabéns.

sábado, 15 de março de 2008

HAPPY B-DAY MARK!













te amo,rapaz

domingo, 9 de março de 2008

OH OH OH OH

Se você está deprimido, se sua mãe não te deu o pônei rosa da caxemira que você pediu, se sua dieta foi pro ralo (de 170 cm de diâmetro, hehe, convenhamos) depois de comer aquela caixinha de Ferrero Rocher que sua mãe comprou pra dar pra sua avó paterna na páscoa, e sente sua consciência com mais 56 furinhos de celulite e 3 kg a mais, e se ( no pior dos casos ) você tem QUASE dezoito anos (agora eu posso encher a boca pra falar isso, Otávio) e não tem nem vista de ter um namorado antes do dia 16 de março, meu amigo leitor eventual, ligue pro seu melhor amigo. OU no meu caso, minha melhor amiga. Aham, acho que nunca digitei isso aqui no Blog BÃT, sim Bázinha é minha Best est est est friend.
E foi assim que se deu: tava lá, rolando na cama, conversando eventualmente com a Bá no MSN depois da linda aula de antropologia filosófica (não, não sei do que se trata) e eu liguei pra Bá - após notar a energia oriental dela baixa ( e a minha não tão melhor). Bem, o fato é que fiquei uma hora e meia no telefone Brasil Telecom conexion (quero estar longe da minha mãe quando a conta chegar) São Leopoldo – Taguaí. De qualquer modo, direi pra tia Mari (mami) que eu não vi o tempo passar. Não é uma inverdade, de maneira nenhuma; nem vi, nem senti, nem contei: nem me preocupei. Eu tava lá, falando com a Bá com meu sotaque gaudério roco (tava gripadinha hehe - AINDA to) e rindo. RINDO, RINDO, RINDO RINDO. Rolando na cama, me contorcendo pra não cair e bater de nariz no chão (seria uma pena depois de tanto sofrimento).
É a gente ficou assim, por 90 minutos, confabulando, planejando, contando dinheiro e juntando partes do passado. Nostalgia. Nostalgia nunca foi tão presencial desde que eu penso no que aconteceu entre nós e de como chegamos na ultima quinta feira falando de vestibular. Vestibular também nunca foi tão divertido. Falar do meu dia monótono nunca foi tão divertido. É, aquela coisa (eu penso assim) a Bá não vive ele comigo, não aqui do meu lado, como eu gostaria. Então... então eu tenho de contar e ela fazer o papel de aplaudir e dizer ‘jéssica, vc não presta’, ou ‘jéssica, deixa de ser gay’, ou ‘jéssica seu vídeo do Jean ficou MT espirituoso’
Daí, era uma e meia da madrugada.
Desligamos e ela disse que ligaria no outro dia. Ligou, mais umas horas de ócio. Meninas Malvadas na televisão e um desejo de comer hambúrguer.
No fim das contas me deu raiva pq a imigração japonesa não foi no RS?
Mas eu vou pra SP. Vo extorquir do meu pai. Vo sim :D

HELLOGOODBYE
comecei, mudei, não voltei, mas o ponto de extração foi mantido.